O seu browser não é compatível com a plataforma S-Alerta Cidadão. Por favor aceda utilizando outro browser.

Caso Positivo

De acordo com as novas medidas em vigor a partir do dia 16 de março de 2022, um cidadão que teste POSITIVO à COVID-19, se apresentar sintomas, deve ficar em isolamento durante o período mínimo de 5 dias.

No caso dos cidadãos assintomáticos que testem POSITIVO à COVID-19, não cumprem isolamento, devendo, contudo, usar máscara em todos os contactos, em espaços abertos ou fechados, inclusive no seu domicílio, durante 10 dias, bem como cumprir as regras em vigor (higienização das mãos e distanciamento físico).

Dos casos positivos assintomáticos, dispensados de isolamento, excecionam-se as seguintes situações:

- Profissionais das áreas da Saúde, Social, Educação e Proteção Civil;

- Crianças e Jovens, em qualquer nível de ensino, incluindo Creches e Jardins de Infância;

- Utentes institucionalizados.

Estes cidadãos devem cumprir 5 dias em isolamento, devendo retomar a atividade ao sexto dia.

É considerado um Caso POSITIVO, assim que lhe seja comunicado pelas autoridades de saúde regionais um resultado de teste positivo. Este contacto será preferencialmente feito por mensagem de telemóvel, enviada através da plataforma S-Alerta. Após a receção desta mensagem, ser-lhe-ão enviadas outras mensagens, com informações úteis e orientações para o período de isolamento e de recuperação.

Caso receba algum resultado de teste positivo, realizado por um profissional de saúde, num dos postos aderentes à testagem massiva, não necessita de estabelecer qualquer tipo de contacto para comunicar uma vez que essa comunicação é automaticamente partilhada com as autoridades de saúde.

Caso Positivo - Com Sintomas

Perante um teste positivo à COVID-19, mantenha a calma, caso apresente sintomas fique em isolamento no período recomendado, e cumpra com as orientações emanadas pela Autoridade de Saúde.

Terminado este período, se estiver sem sintomas (nomeadamente tosse, febre, dor de garganta, dificuldade respiratória), retoma a sua atividade no 6º dia, cumprindo as regras sanitárias em vigor.

Ao 6º dia, se não apresentar sintomas, o cidadão tem acesso ao documento comprovativo do isolamento “Declaração de Recuperação”, através da aplicação S-Alerta Cidadão. Caso não receba este documento ao 6º dia, não necessita de aguardar pela declaração para retomar a atividade. (Terminado o pedido de isolamento, se não receber este documento de forma automática, pode efetuar o pedido através da área “CONTACTE-NOS”, da plataforma S-Alerta Cidadão).

Caso mantenha os sintomas ou se estes surgirem em qualquer momento, o isolamento deve ser mantido ou retomado.

Para saber mais sobre os cuidados a ter durante o isolamento consulte o seguinte Link

Informamos que o recurso à linha SRS 24 deve ser feito em situações especiais, nomeadamente se o utente apresentar algum sintoma que possa estar relacionado com a COVID-19, tais como, tosse, febre, dor de cabeça. Outro tipo de situações deve ser esclarecido através do seguinte endereço: saudepublica.drs@madeira.gov.pt.

Salientamos que não são válidos resultados de autotestes. Caso o teste tenha sido realizado por um profissional de saúde, não necessita de estabelecer qualquer tipo de contacto uma vez que essa comunicação é automaticamente partilhada com as autoridades de saúde.

Nota:

Estas regras aplicam-se também:

  • Às áreas da Educação, Social, Lares e Setor da Saúde, para profissionais, residentes ou visitas;
  • A todos os cidadãos, independentemente da idade, inclusive alunos, em qualquer nível de ensino, incluindo Creches e Jardins de Infância.
  • Caso Positivo - Sem Sintomas

    Perante um teste positivo à COVID-19, caso não apresente sintomas, mantenha a sua atividade habitual. Porém, é recomendado o uso de máscara em todos os contactos, em espaços abertos ou fechados, inclusive no seu domicílio, durante 10 dias, bem como o cumprimento das regras em vigor (higienização das mãos e distanciamento físico).

    Excecionam-se as seguintes situações:

    - Profissionais das áreas da Saúde, Social, Educação e Proteção Civil;

    - Crianças e Jovens, em qualquer nível de ensino, incluindo Creches e Jardins de Infância;

    - Utentes institucionalizados.

    Estes cidadãos devem cumprir 5 dias em isolamento, devendo retomar a atividade ao sexto dia.

    Contacto com caso positivo

    A partir do dia 1 de fevereiro de 2022, os cidadãos que tenham contacto com um caso positivo, independentemente do seu estado vacinal, não fazem isolamento.

    Os cidadãos vacinados, com dose de reforço (3 doses da vacina), não cumprem isolamento nem fazem teste rápido antigénio ao 5º dia.

    Os cidadãos não vacinados ou com vacinação incompleta não cumprem isolamento, mas fazem teste rápido antigénio ao 5º dia. Para acesso ao teste gratuito, estes cidadãos devem assegurar que o caso positivo com quem tiveram contacto procedeu ao registo dos seus dados na plataforma S-Alerta Cidadão. Nestes casos, é disponibilizado através um PIN, enviado por SMS, para acesso ao teste gratuito num dos postos aderentes.

    Nota:

    - Nas áreas sensíveis como a Educação, Social, Lares e Setor da Saúde, os profissionais, residentes ou visitas, com esquema vacinal completo ou incompleto, não necessitam de fazer isolamento. Porém, no caso dos não vacinados ou vacinação incompleta, fazem teste rápido antigénio ao 5º dia.

    (Para acesso ao teste gratuito, estes cidadãos devem assegurar que o caso positivo com quem tiveram contacto procedeu ao registo dos seus dados na plataforma S-Alerta Cidadão. Nestes casos, é disponibilizado através um PIN, enviado por SMS, para acesso ao teste gratuito num dos postos aderentes.)

    - Contactos com caso positivo em contexto escolar.

    Toda a comunidade escolar (alunos e profissionais), em caso de contacto com caso positivo, em qualquer nível de ensino, incluindo Creches e Jardins de Infância, não fazem isolamento nem teste rápido antigénio ao 5º dia.

    Pessoas Recuperadas da Doença

    Ao recuperado da COVID-19, após os 180 dias, aplicam-se as mesmas regras.

    Informações Adicionais

    Em situações excecionais, a autoridade de saúde pode suspender ou determinar um isolamento profilático superior, em circunstâncias não previstas na norma, com base na avaliação do risco.

    Relativamente ao uso da máscara, os contactos e casos devem usar uma máscara com capacidade de filtração mínima de uma máscara cirúrgica, bem ajustada, sempre que estiver perto de outras pessoas.

    A linha SRS 24 – 800242420 está disponível para aconselhamento e encaminhamento de utentes com agravamento de sintomas.

    Os resultados dos testes realizados por um profissional de saúde, num dos postos aderentes, são automaticamente encaminhados para as autoridades de saúde, pelo que não necessita de comunicar esta situação.

    Relembra-se que os autotestes não são válidos para efeitos de diagnóstico.

    Outro tipo de dúvidas pode ser esclarecido através do seguinte endereço: saudepublica.drs@madeira.gov.pt.

    Testes rápidos de antigénio gratuitos nos postos aderentes (farmácias, laboratórios e clínicas)

    É facilitado o acesso gratuito ao teste rápido de antigénio nas seguintes situações:

  • Caso o cidadão apresente sintomas associados à COVID-19 – FEBRE igual ou superior a 38º, independentemente do seu estado vacinal, pode solicitar um teste rápido antigénio gratuito num dos Postos Aderentes. Clique aqui para efetuar pedido;
  • Cidadãos não vacinados ou com vacinação incompleta que tenham tido contacto com caso positivo fazem teste ao 5º dia (Neste caso, não é necessário submeter pedido de acesso ao teste, uma vez que é enviado 1 PIN por mensagem). Nestes casos, importa relembrar que estes cidadãos devem assegurar que o caso positivo com quem tiveram contacto procedeu ao registo dos seus dados na plataforma S-Alerta Cidadão.
  • Contactos com caso positivo em contexto escolar
  • Contacto com casos positivos em contexto escolar, não carecem de isolamento nem de teste rápido antigénio ao 5º dia, independentemente do estado vacinal.